Diz um velho ditado que quem procura sempre acha. Acostumados a afrontarem as leis e  a querem impor seu trabalho no grito e na pressão, alguns motoristas acabaram encontrando no dia de hoje aquilo que  de há muito estavam procurando e  merecendo. Por falta de avisos e conselhos é que não foi. Hoje mesmo, em meu programa na Baianão FM 104.9, sabendo que praticamente a classe inteira estava a escutá-lo, atentei para o fato de que na força e na truculência, sobretudo interditando a BR, eles não iriam conseguir nada. 

Verdade seja dita, desde ontem estive envolvido diretamente com a classe tentando apaziguar e serenar os ânimos. O mesmo era feito pelos presidentes das associaçoes. Mas não quiseram ouvir e o resultado está aí: mais de 40 carros já foram apreendidos pela Polícia Militar e levados para Eunápolis, como consequência do grave acidente que aconteceu, e que dificilmente serão liberados pela Justiça. Aliás, serão, sim, liberados, mas Deus sabe quando.

A ordem partiu diretamente do gabinete do governador Rui Costa, que acionou a Caema , com os policiais controlando a situação em menos de 1 minuto, mediante uso de gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral. Não ficou um valentão para contar a história. Demorou. 

Os únicos que vão lucrar - e muito - com o final desta triste história serão os advogados. Os líderes poderão inclusive responder por homicídio doloso, uma vez que, ao fechar a BR com pneus e paus, assumiram o risco pelas mortes. 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

TPL_tt_MAIN_PAGE TPL_tt_CONTACTS TPL_tt_SEARCH