Ser o destino de uma operadora específica não está entre as principais prioridades de Porto Seguro (BA), e a prefeitura não trabalha somente baseada nos números da concorrência de outras localidades, mas principalmente de seus próprios dados. Assim o secretário de Turismo e Cultura da cidade, Richard Alves, reflete a briga entre o destino e Maceió pelo topo do ranking doméstico da CVC.

Na última edição do Jornal PANROTAS, o diretor de Produtos Nacionais da operadora, Claiton Armelin, afirmou que Porto Seguro, na posição de principal destino da CVC na Bahia, precisa de uma nova imagem, pois tem oscilado com Maceió como destino de maior volume no ranking da empresa, algo inimaginável alguns anos atrás. "É preciso melhorar muito alguns pontos turísticos que estão precisando de revitalização, como a Cidade Histórica", avaliou Armelin na edição 1.288, que você confere na íntegra clicando aqui.

Presente nesta 45ª Abav Expo, Richard Alves garante que trabalha na infraestrutura desses monumentos, e acredita que o importante é focar no equilíbrio entre a oferta e a demanda em termos de quantidade e qualidade do fluxo, buscando assim manter sustentabilidade econômica, social e ambiental. "Obviamente que trabalhamos também com base em números, tanto que avaliamos o nosso desempenho em relação aos períodos anteriores e nosso crescimento nos diversos canais. Porto Seguro é um dos destinos mais desejados do Brasil e temos crescido o Turismo em todos os indicadores avaliados nos últimos anos, e temos alto índice de satisfação comprovado em pesquisas junto ao Sebrae", defende o secretário.

DESTINO COMPLETO
Para ele, Porto Seguro é o destino mais completo do País, que quase não sofre com a baixa temporada. "São mais de 60 atrativos culturais, naturais e de entretenimento consolidados em nosso município. Nossa hotelaria é de alta qualidade tanto nas estruturas quanto nos serviços. Temos um dos maiores parques hoteleiros do País, com mais de 45 mil leitos, distribuídos desde pousadas até o mais luxuosos hotéis e resorts. São dezenas de meios de hospedagem que apresentam taxa média de ocupação acima de 80% ao ano, algo incrível", aponta Alves.

Dados da secretaria apontam que, no primeiro semestre, o número de visitantes internacionais quase dobrou no destino baiano (92%) em comparação com os seis primeiros meses de 2016. "No geral, todo o destino recebeu quatro mil passageiros a mais neste mesmo período, segundo dados da Sinart, empresa que administra o aeroporto local. O ano passado tinha sido muito bom e 2017 está ainda melhor. Temos dados de importantes operadoras nacionais que cresceram entre 17% a 30% no ano em Porto."

Algumas das estratégias traçadas pela secretaria tem dado resultados, segundo Alves. Aliança público-privada com empresários atuantes, investimento do poder público no Turismo e a promoção de uma gestão pública profissional no setor são algumas delas.

PRODUTOS
Entre as novidades de produtos estão o Borboletário Asas Mágicas, observação de baleias, cicloturismo,observação de aves e festivais culturais. "Em breve algumas novidades virão por aí. O Parque Nacional do Pau Brasil será aberto ao público e uma programação recheada de eventos culturais de verão será lançada. Também serão lançados novos produtos para o mercado, como o "Porto Seguro Família", "Porto Seguro Natureza", "Porto Seguro Gastronomia", que em breve serão divulgadas", concluiu.

Por Panrotas

TPL_tt_MAIN_PAGE TPL_tt_CONTACTS TPL_tt_SEARCH